Zika Virus - Key Perguntas

Escrito por Ronald St. John

Março 23, 2016

Saúde | Viagens

Zika Virus - Key Perguntas

Desde que o vírus Zika foi descoberto pela primeira vez no Uganda em 1974, espalhou-se lentamente pelo mundo, primeiro para outros países africanos, depois para alguns países do sudeste asiático, depois para o Pacífico (incluindo um grande surto na Polinésia Francesa) e agora finalmente para as Américas. Agora, 60 países notificaram pessoas infectadas com o vírus Zika. A Coreia do Sul e a China são as últimas a notificar casos em viajantes que regressam de países onde há surtos deste vírus. Contudo, o vírus está a ser espalhado por mosquitos infectados localmente em 33 países e territórios das Américas. Cuba e a Dominica são os últimos a notificar a transmissão por mosquitos locais.

Então, qual é a situação actual?

A distribuição geográfica do vírus Zika tem vindo a aumentar constantemente desde que o vírus foi detectado pela primeira vez nas Américas em 2014. Os dois países mais duramente atingidos foram o Brasil e a Colômbia. Outros países como a Jamaica, a Ilha Virgem Americana e Porto Rico relataram uma mão-cheia a várias centenas de casos.

Mas quão difundido é realmente?

Os países têm um problema ao contar todas as pessoas com esta infecção. A maioria das pessoas infectadas com este vírus (cerca de 80%) não adoece de todo. Não vão receber cuidados médicos e, por conseguinte, não são notificadas às autoridades de saúde para serem contadas. Portanto, ninguém pode dizer quantas pessoas foram realmente infectadas em qualquer país. É provável que este vírus esteja bastante disseminado em todos os países das Américas, excepto no Canadá e no Chile (onde o tipo certo de mosquito para transportar o vírus não está presente). A ausência de relatos de transmissão deste vírus noutros países não significa que ele não esteja presente. Para complicar a situação, não existem testes laboratoriais aprovados comercialmente disponíveis para confirmação rápida de uma infecção. Alguns testes podem ser feitos para detectar a presença do vírus em alguém que está realmente doente, mas mesmo estes têm algumas limitações. Por vezes, o teste pode ser confundido com dengue e vírus de chikungunya que circulam na população ao mesmo tempo.

Mas este Vírus NÃO é Trivial

Os sintomas causados por este vírus não são particularmente graves (febre, dores musculares, ligeiras erupções cutâneas), e as pessoas recuperam geralmente em poucos dias. Não há tratamento especial para esta infecção. As mortes devidas à infecção Zika são raras e podem ocorrer em pessoas com problemas de saúde graves pré-existentes. Mas este vírus não é inofensivo.

Microcefalia

A microcefalia (cérebro anormalmente pequeno) é uma condição encontrada em recém-nascidos. É causada por muitas doenças que ocorrem durante a gravidez, incluindo certas infecções bem conhecidas como o sarampo alemão (rubéola). À medida que o surto do vírus Zika cresceu no Brasil, os médicos começaram a notar um aumento dramático desta condição nos recém-nascidos. Ao longo do último ano, tem havido provas crescentes de vários estudos que indicam que o vírus Zika é altamente provável que seja uma causa de microcefalia. Estão em curso mais estudos para confirmar isto. Entretanto, como medida de precaução, as mulheres grávidas e as mulheres que estão a planear engravidar são aconselhadas a evitar viajar para áreas onde este vírus está a circular activamente.

Síndrome de Guillain-Barré (GBS)

Com a propagação deste vírus, 12 países ou territórios relataram um aumento de pessoas afectadas pela Síndrome de Guillain-Barré (GBS). A GBS é uma condição que se segue frequentemente algum tempo após uma infecção. Os sintomas incluem o rápido aparecimento de alterações na sensação ou dor, muitas vezes nas mãos ou nos pés, seguidas de fraqueza muscular. Os sintomas desenvolvem-se ao longo de meio dia a duas semanas. Durante a fase aguda, esta doença pode ser fatal, com cerca de um quarto dos pacientes a desenvolver fraqueza dos músculos respiratórios. Estão a surgir provas de que o vírus Zika é uma nova causa de GBS.

Transmissão Sexual

Vários países (Estados Unidos, França e Itália) relataram que um homem infectado com Zika transmitiu a infecção à sua parceira sexual feminina. Não se sabe se este é um meio frequente ou invulgar de transmissão deste vírus.

Perguntas

Gravidez

Se uma mulher grávida for exposta

- Não sabemos qual é a probabilidade de ela conseguir Zika. Muitas mulheres que foram infectadas dão à luz bebés normais.

Se uma mulher grávida estiver infectada

- Não sabemos como é que o vírus a irá afectar ou à sua gravidez.

- Não sabemos como é provável que Zika passe para o seu feto.

- Não sabemos se o feto está infectado, se o feto irá desenvolver defeitos de nascença.

- Não sabemos quando durante a gravidez a infecção pode causar danos ao feto.

- Não sabemos se o seu bebé terá defeitos de nascença.

- Não sabemos se a transmissão sexual do vírus Zika representa um risco diferente de defeitos de nascença do que a transmissão por mosquito.

Transmissão Sexual

- O vírus está presente no sémen por mais tempo do que no sangue, até 2 meses ou talvez mais.

- Não sabemos por quanto tempo o vírus persistirá no sémen.

- Não sabemos com que frequência o vírus no sémen irá infectar um parceiro sexual. Uma parceira feminina de um homem que tenha visitado áreas com transmissão activa do vírus Zika deve utilizar medidas contraceptivas durante pelo menos 2 meses.

- Um homem que tenha visitado áreas com transmissão Zika activa deve usar preservativos se tiver relações sexuais com uma mulher grávida.

- Não sabemos se uma mulher pode passar o vírus a um homem através do sexo. Não sabemos se o vírus pode ser transmitido através de contacto anal, oral ou outras formas de contacto sexual.

Testes

- Todas as mulheres grávidas que tenham visitado áreas com transmissão Zika activa devem fazer um teste de sangue para o vírus, quer tenham ou não sintomas.

- Todas as mulheres grávidas que tenham visitado áreas com transmissão Zika activa devem ter testes de acompanhamento cuidadosos durante a sua gravidez para detectar quaisquer malformações no feto.

- As pessoas que tenham visitado áreas com transmissão Zika activa devem ser testadas se tinham ou se desenvolvem sintomas da doença.

Por favor, siga e como nós:

Artigos relacionados

Israel, Palestina e a sua cobertura de seguro

Israel, Palestina e a sua cobertura de seguro

Neste momento, o Sitata identificou e comunicou com todos os viajantes afectados pelos acontecimentos que estão a ocorrer. Se está a planear viajar para Israel ou para os Territórios Palestinianos num futuro próximo, queira informar-se do seguinte. O nosso subscritor, United...

Medicina de viagem: Porque o Dr. Aventura é sempre melhor do que o Dr. Comum!

Medicina de viagem: Porque o Dr. Aventura é sempre melhor do que o Dr. Comum!

A medicina de viagem pode, de facto, soar como o remédio para uma dor de cabeça induzida por um voo turbulento ou como a poção mágica para afastar o jet lag. Mas, infelizmente, é um pouco mais sério do que isso! Imagine o seguinte: Está a viajar pelo mundo, saltando de um local exótico para outro...

Manifestações de agricultores em toda a Europa 

Manifestações de agricultores em toda a Europa 

Nos últimos meses, a Europa registou um aumento significativo de protestos de agricultores que provocaram grandes perturbações nas viagens. Foram registadas acções de protesto em França, na Alemanha, na Grécia, na Polónia, na Irlanda, na Suíça, em Portugal e em vários outros países da...